Colors of Colours

O que é a cor? Definições oriundas da física a entendem como a impressão que a luz refletida ou absorvida pelos corpos produz nos olhos. Nesse sentido, o branco é associado à somatória das sete cores do espectro luminoso (vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta), enquanto a o preto está vinculado a inexistência de cor ou ausência de luz.

 

Renato Gosling, na exposição “Color of Colors”, dá a sua interpretação da questão. Ao se observar as suas telas, existe uma pesquisa pictórica de cor, no sentido de explorar a própria capacidade técnica de lidar com as tintas para obter os matizes desejados. Pode-se pensar na simbologia delas, é claro, mas existe, principalmente, uma busca das próprias tonalidades. Cada pincelada, nesse contexto, é um passo em direção a um efeito visual.

Existem convenções culturais na interpretação das cores, mas há também as preferências individuais em um autêntico prisma simbólico, que passa pela discussão das fronteiras das memórias coletivas e individuas relacionadas com a cor. Seja mas tonalidades mais escuras ou nas mais quentes, a cor sempre tem algo a dizer. A “cor das cores” é aquela que está dentro de cada um. É diferente porque cada pessoa enxerga as cores de uma maneira. Trata-se de um assunto em que não há unanimidade de preferência e de visualidade. A exposição justamente abre esses portais de percepção.